Mercado de startups se destaca no Brasil mesmo durante a pandemia

Presidente do Sindinfor aponta crescimento no ecossistema de inovação brasileiro

Apesar da pandemia da Covid-19, startups seguem se adaptando às adversidades e apresentando crescimento na atração de investimentos. De acordo com dados do Inside Venture Capital Report, relatório produzido pelo Distrito Dataminer, braço de inteligência da plataforma de inovação aberta Distrito, o cenário das startups vem evoluindo.

Apenas entre janeiro e abril de 2021, as startups captaram US$ 2,35 bilhões em aportes, o que representa 66% do que foi investido durante todo o ano de 2020. Além disso, durante este período, também foram registradas 77 fusões e aquisições – outra prova do amadurecimento do ambiente de negócios.

A 4ª edição do 100 Startups to Watch, ranking publicado na revista “Pequenas Empresas, Grandes Negócios”, apresentou cem empresas com soluções inovadoras para atender às demandas de uma economia em transformação, evidenciando a evolução do ecossistema de inovação brasileiro. Foram startups com potencial para se tornarem líderes e prontas a receber a atenção de investidores, grandes empresas, governos e aceleradoras. AgriConnected no ramo do Agronegócio, Digital Innovation One no ramo da Educação, e BossaBox no ramo de Tecnologia de Informação são exemplos dessas empresas.

De acordo com o presidente do Sindicato da Indústria de Software e da Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Sindinfor), Fábio Veras, muitas starturps brasileiras seguem se adaptando, honrando o ramo da inovação e evoluindo bastante, mesmo em meio a pandemia. “Estamos vivendo um momento complicado, de incertezas e de crise. As empresas estão precisando apresentar agilidade, inovação e capacidades de adaptação às adversidades. Felizmente, é possível ver uma evolução e ótimos trabalhos de startups brasileiras. Um cenário de otimismo”, explica.

Adicionar Comentários

Clique para comentar