Os escritores e os Movimentos Literários no Sul de Minas 24/06

ACADEMIA MINEIRA DE LETRAS APRESENTA A PALESTRA “OS ESCRITORES E OS MOVIMENTOS LITERÁRIOS NO SUL DE MINAS”

PROFESSOR, JORNALISTA E POETA HUGO PONTES FALA SOBRE O ASSUNTO EM VÍDEO DISPONÍVEL NO YOUTUBE DA AML A PARTIR DO DIA 24/06

professor, jornalista e poeta Hugo Pontes é o convidado da Academia Mineira de Letras para apresentar a palestra “Os escritores e os Movimentos Literários no Sul de Minas”, abordando obras e autores do período entre 1970 e 2020.  O vídeoestarádisponível no YouTube da AML a partir do dia 24 de junho, às 11h.

O evento acontece no âmbito do Plano Anual de Manutenção AML (PRONAC 203709), realizado mediante a Lei Federal de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Instituto Unimed BH – por meio do incentivo fiscal de mais de cinco mil e duzentos médicos cooperados e colaboradores – e da CEMIG. Copatrocínio da Tambasa.

Hugo Pontes abordará aspectos do romancista Jurandir Ferreira a Esperanza Prado, ambos de Poços de Caldas; de Elias José, da cidade de Guaxupé a Caio Junqueira Maciel, nascido em Cruzília. A ideia é contemplar doze cidades que representam todo o universo que compõe a cultura dos 155 municípios sul Mineiro.

“No momento em que fui convidado a prestar depoimento sobre “Os escritores e os movimentos literários no sul de Minas” procurei ser o mais objetivo possível no sentido de proporcionar a todos uma visão do que é e tem sido a Literatura em nossa região”, ressalta o palestrante.

A palestra conta com um necessário corte no tempo abrangendo os anos de 1970 a 2020. Esses 50 anos limitam, mas não excluem as manifestações acontecidas anteriormente.

Além das palestras on-line inéditas que integram a programação 2021, a Academia Mineira de Letras disponibiliza mais de 200 palestras já realizadas para que o público possa ver e rever.

Sobre o palestrante:

Hugo Pontes é natural da cidade de Três Corações-MG, onde nasceu a 22 de julho de 1945.  É professor formado em Letras, com especialização em Literatura Brasileira. Iniciou as suas atividades literárias em 1963, na cidade de Oliveira onde, junto com Márcio Almeida, criou o Grupo VIX de poesia de vanguarda.  Sua obra literária está voltada para o Poema Visual, tendo alguns livros-solo publicado, além de várias antologias editadas no Brasil e no exterior.

Colaborou escrevendo artigos para o jornal O Estado de Minas, e teve seus poemas e textos literários publicados no Suplemento Literário do Minas Gerais. Dedica-se à pesquisa histórica tendo vários livros publicados sobre a história de Minas Gerais e de Poços de Caldas. É filiado a UBE – União Brasileira dos Escritores, São Paulo-SP, desde 1997.

SERVIÇO:

Palestra virtual “Os escritores e os Movimentos Literários no Sul de Minas” – com Hugo Pontes

Data: a partir de 24 de junho, às 11h

Acesso: Youtube.com/c/AcademiaMineiraDeLetras

Instituto Unimed-BH

Associação sem fins lucrativos, o Instituto Unimed-BH, desde 2003, desenvolve projetos visando ampliar o acesso à cultura, estimular o bem-estar e a qualidade de vida das pessoas, valorizar espaços públicos e o meio ambiente e contribuir com a formação para a cidadania. É responsável pela realização do Programa Sociocultural Unimed-BH que, ao longo de sua história, destinou cerca de R$140 milhões ao setor cultural, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura e da Lei Federal de Incentivo à Cultura, gerando milhares de postos de trabalho, impulsionados pelo patrocínio de mais de 5.200 médicos cooperados e colaboradores. Anualmente milhares de pessoas são alcançadas por meio de projetos de cinco linhas de atuação: Comunidade, Voluntariado, Meio Ambiente, Adoção de Espaços Públicos e Cultura, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Neste ano, todas as iniciativas do Instituto celebram os 50 anos da Unimed-BH. Saiba mais em www.institutounimedbh.com.br.

Cemig

De onde vem a nossa força?

 A Cemig, maior patrocinadora cultural de Minas Gerais, acredita na importância e na valorização da arte e da cultura para o desenvolvimento humano, econômico e social de uma população como possibilidade do alcance de um futuro melhor para as novas gerações.

 A preocupação da empresa em promover a socialização e a democratização do acesso aos bens culturais do estado se baseia principalmente no compromisso da Cemig com a transformação social e inclusão, uma oportunidade de dialogar e trazer melhorias para a comunidade.

 Nossa força também vem da cultura. Saiba mais em www.cemig.com.br