Mostra coletiva Brasilidade Pós-Modernismo 29/06 a 19/09

Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte recebe a exposição Brasilidade Pós-Modernismo, que já passou por SP, RJ e Brasília

Com curadoria de Tereza de Arruda, a exposição ‘Brasilidade Pós-Modernismo’ lança luz às conquistas e marcos que a Semana de 22 trouxe à arte contemporânea, e reúne obras inéditas e trabalhos emblemáticos de 51 artistas brasileiros

Celebrar o centenário da Semana de Arte Moderna de 1922 e lançar luz aos traços, remanescências e conquistas que o movimento trouxe, no decorrer dos últimos 100 anos, às artes plásticas do Brasil e refletir, a partir da atualidade, sobre um processo de rever e reparar este contexto.  Este é o objetivo de Brasilidade Pós-Modernismo, mostra que já passou com sucesso por outras três capitais e fecha sua temporada, entre 29 de junho e 19 de setembro, no Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte. Com patrocínio do Banco do Brasil e BB DTVM, realização por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a exposição esteve no CCBB Brasília, CCBB Rio e CCBB SP.

Com curadoria de Tereza de Arruda, a mostra aborda as diversas características da arte contemporânea brasileira cuja existência se deve, em parte, ao legado da ousadia artística cultural proposta pelo Modernismo. Nuances que o público poderá conferir nas obras dos 51 artistas de diversas gerações que compõem o corpo da exposição, dentre os quais Adriana Varejão, Anna Bella Geiger, Arnaldo Antunes, Cildo Meireles, Daniel Lie, Ernesto Neto, Ge Viana, Jaider Esbell, Rosana Paulino e Tunga.

“Esta exposição não é idealizada com o olhar histórico, mas sim focada na atualidade, com obras produzidas a partir de meados da década de 1960 até o dia de hoje, sendo algumas inéditas, ou seja, já com um distanciamento histórico dos primórdios da modernidade brasileira”, explica Tereza de Arruda. “Não é uma mostra elaborada como um ponto final, mas sim como um ponto de partida, assim como foi a Semana de Arte Moderna de 1922, para uma discussão inovadora a atender a demanda de nosso tempo, conscientes do percurso futuro e guiados por protagonistas criadores”, completa a curadora.

Organizada em seis núcleos temáticos: Liberdade; Futuro; Identidade; Natureza; Estética e Poesia, a mostra apresenta pinturas, fotografias, desenhos, esculturas, instalações e novas mídias. Segundo Tereza de Arruda, por meio deste conjunto plural de obras, “a Brasilidade se mostra diversificada e miscigenada, regional e cosmopolita, popular e erudita, folclórica e urbana”.

Para aproximar ainda mais o público da Semana de 22, serão desenvolvidas, ao longo do período expositivo, diversas atividades gratuitas no Espaço de Convivência do Programa CCBB Educativo. Um webapp também será disponibilizado por QR code, com um conjunto compreensivo de conteúdos da mostra, garantindo a acessibilidade de todos, que pode ser acessado pelo link

https://qrcode.umpratodos.com.br/projetos/brasilidadeccbb/ .

De 29 de junho a 19 de setembro

Curadoria: Tereza de Arruda

Local: Centro Cultural Banco do Brasil Belo Horizonte (Praça da Liberdade, 450 – Funcionários).

Horários de visitação: Todos os dias, das 10h às 22h, exceto às terças.

Ingressos gratuitos, retirados pelo site bb.com.br/cultura ou pela Eventim – www.eventim.com.br

Classificação Indicativa: Livre

Imagens em alta: https://flic.kr/s/aHsmWgL61o

Instagram.com/ccbbbh/