Fernando Monteiro e Sérgio Giffoni lançam LO-FI VOL.1 01/04

“LO-FI VOL.1” – Dupla de produtores, Fernando Monteiro e Sérgio Giffoni, lança seu primeiro álbum instrumental

A música está em todos os lugares, nas ruas, nas casas, emanando dos carros, dos rádios, dos aparelhos celulares. A música nos acompanha nas mais diversas ocasiões, inclusive momentos de contemplação e reflexão, ou mesmo de concentração e de trabalho. Essa foi uma das premissas que norteou o álbum “Lo-Fi – Vol.1“, produzido por Fernando Monteiro (violões, guitarras, teclados e baixos) e Sérgio Giffoni (baterias, ambiências, efeitos, scratches e teclados), ambos sócios do Estúdio Giffoni. Produzido em plena pandemia, o disco foi criado de forma remota, sem os encontros coletivos que marcam as obras musicais, com Fernando realizando as gravações da sua casa, em Lagoa Santa, e Sérgio produzindo em Belo Horizonte.

Com dez faixas instrumentais, o trabalho traz a estética sonora do lo-fi, termo do inglês ‘low fidelity’ (baixa fidelidade), que traduzem produções de quando os equipamentos dos estúdios ainda não traziam uma alta qualidade nas gravações. Atualmente, e como reflexo da pandemia COVID-19, houve um grande crescimento do gênero musical Lo-Fi, por serem músicas tranquilas e livres de vocais, o que auxilia a manter o foco, durante o trabalho em home-office.

 “Em nossa pesquisa sobre o Lo-Fi brasileiro, encontramos apenas músicas que, na realidade, eram remixes de músicas brasileiras, com os vocais sampleados e apenas com a estética sonora do Lo-Fi. Acreditamos que por não serem músicas instrumentais, esses remixes fugiram da proposta do gênero. Assim, surgiu a ideia de produzirmos o disco Lo-Fi Vol.1, todo instrumental, e com influências de ritmos brasileiros”, conta Fernando Monteiro. A identidade do trabalho é marcada por ritmos da música brasileira, por influência do Fernando, e o Hip Hop, movimento cultural do qual Sérgio Giffoni é um dos mais atuantes representantes, tendo atuado como DJ e produtor musical de bandas como  Julgamento, e Família de Rua.

O disco contou ainda com a participação do dinamarquês Sune Salminen (baixo e teclados), e  do músico mineiro, da cidade de Malacacheta, William Alves (trompetes). A arte que ilustra a capa do álbum é assinada por Lucas Spunk, artista de rua autodidata de Belo Horizonte, que mistura as técnicas de colagem e elementos do graffiti para as obras de cunho político-social e que produziu capas para artistas como Elza Soares e Flávio Renegado e também foi o responsável pela capa do primeiro EP do selo A Quadrilha, do rapper Djonga.

 “Lo-Fi – Vol.1” tem seu lançamento programado para o dia 01 de abril, em todas as plataformas digitais.

O álbum foi realizado com recursos da Lei Estadual Aldir Blanc 2020, Edital 19/20.

Lançamento do álbum Lo-Fi – Vol.1 (Produção: Fernando Monteiro e Sérgio Giffoni)

Quando: 01  de abril

Onde: todas as plataformas digitais.