fHist anuncia edição que celebra dez anos de forma híbrida, online e em Diamantina

Entre os dias 21 e 23 de outubro, 6º Festival de História discute o tema “Tempos de Incerteza”, com mesas de debate, seminário e atrações culturais; inscrições para participação presencial já estão abertas e podem ser feitas pelo site www.festivaldehistoria.com.br

O que os livros de história dirão sobre o período conturbado em que vivemos, marcado por tantas dúvidas, angústias, controvérsias e distopias? É fato que, num futuro próximo, não será tarefa fácil para os historiadores traçar explicações lineares do que foram estes anos de pandemia, fake news, negacionismo e uma crescente onda conservadora. Contudo, é inquestionável, também, a importância da história no sentido de estabelecer uma narrativa clara e factível desta época – para, inclusive, ajudar a romper ciclos de repetição nas próximas décadas.

Pensando nesses desafios, o Festival de História (fHist) acolhe os “Tempos de Incerteza” como tema de sua 6ª edição, que acontece entre os dias 21 e 23 de outubro. Pioneiro no Brasil, o festival bienal completa dez anos de existência em 2021, trazendo pela primeira vez uma programação híbrida, em função dos protocolos vigentes de combate à pandemia da Covid-19, que mistura atividades virtuais e presenciais, que ocorrem como de costume na cidade histórica de Diamantina.

 A programação conta com uma série de mesas de debate, que acontecerão em formato de talk show, com convidados de renome nacional, além de um “aulão”, uma roda de conversa e um seminário nacional. As inscrições para participação presencial já estão abertas e podem ser feitas para cada uma das atividades, que acontecerão no Teatro Santa Izabel e serão transmitidas pelo YouTube. Para se inscrever, basta acessar preencher o formulário, disponível no site www.festivaldehistoria.com.br. As vagas para são limitadas, respeitando o limite de 50% de ocupação do espaço, em virtude da pandemia, e o valor da inscrição é de R$ 20 por atividade.

Já as atividades culturais, que acontecerão na Escola de Música Francisco Nunes, na Praça Doutor Prado, serão limitadas à capacidade dos espaços e mediante retirada de senha com uma hora de antecedência. Somente quem se inscreveu para participar das mesas presenciais poderá retirar a senha para assistir presencialmente as atividades culturais. Tanto no Teatro quanto na Escola de Música será exigida a apresentação de cartão de vacinação contra a Covid-19 e o uso de máscara durante os eventos será obrigatório, seguindo rigorosamente os protocolos de higienização e distanciamento em vigor em Diamantina.