De Mariana para o mundo

Artista plástico Deivison Silvestre é o único mineiro classificado para a Bienal de Florença. Ação de crowdfunding busca viabilizar os custos da viagem

Deivison Silvestre, de 32 anos, é negro, filósofo, formado pela Universidade Federal de Ouro Preto e artista plástico por paixão. Desenvolveu seu próprio conceito de pintura e é o único mineiro e a ser classificado para expor suas obras na XIII Florence Biennale dell’Arte Contemporanea 2021, um dos principais eventos de arte do mundo, que acontecerá entre os dias 23 e 31 de outubro, em Florença, na Itália.

Esta é a segunda vez que Deivison é selecionado para expor seus trabalhos na Bienal, mas na primeira vez não foi possível estar presente por falta de patrocínio. “Estou me preparando para ir para a Itália e estou em busca de recursos para conseguir realizar meu sonho”, conta.

Em função disso, Deivison conta com a ajuda do público. Por isso mesmo, ele lançou uma vaquinha virtual para ajudar na viabilização dos custos. Além disso, o artista também está buscando recursos junto a empresas. “A Bienal de Florença oferece o que há de melhor na cena internacional da arte contemporânea. Estar presente neste evento é a recompensa de um trabalho que vem sendo construído com muita dedicação”, ressalta.

A ação de crowdfunding está sendo viabilizada por meio da plataforma Benfeitoria. O objetivo é atingir a quantia de R$ 50 mil. Para incentivar a solidariedade, os doadores são contemplados com recompensas. São cursos de teatro, obras físicas e digitais, oficinas de desenho e até um show privativo para 30 convidados.

Adicionar Comentários

Clique para comentar