Concurso de Roteiros e Narrativas – Vozes da Periferia

Primeiro Concurso de Roteiros e Narrativas – Vozes da Periferia revela qualidade de roteiristas mineiros

Edital, promovido pela ONG Contato, mostra a importância de dar voz para quem está à margem das políticas de fomento

A ONG Contato comemora o resultado da primeira edição do Concurso de Roteiros e Narrativas – Vozes da Periferia, que contemplou 20 projetos, com o prêmio de R$ 2 mil cada um. Viabilizado pela Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, o edital recebeu mais de 100 inscrições vindas de várias regiões do Estado. Entre argumentos ou roteiros de curtas-metragens de ficção ou documentário, a seleção prima pela diversidade e qualidade.

A potência dos projetos apresentados entusiasmou a comissão julgadora, formada pelo crítico de cinema Paulo Henrique Silva, o cineasta Marcelo Lin (“Abdução”) e a atriz Tásia d´Paula. “Abraçando gêneros diversos, que vão desde a comédia rasgada a olhares mais experimentais, os roteiros ressignificam esse conceito (de periferia), que deixa de ser um ponto geográfico dentro de um quadro social de grande desigualdade para abrigar grupos étnicos, diversidade de gênero, situações outras de marginalização e até mesmo uma outra periferia que se manifesta dentro dessa periferia”, afirma Silva.

Um dos objetivos da ONG Contato com o edital é criar um banco de narrativas de periferia de Belo Horizonte e de Minas Gerais, tanto para serem utilizadas numa oficina de capacitação como, quem sabe, num projeto de coprodução. “Se eu fosse dono de uma produtora, de um serviço de streaming ou de canal de TV, estaria de olho nas histórias das periferias. É ali que está uma rede nova de realizadores e coletivos muito potente, mas que não encontra espaço neste mercado tão fechado que é do audiovisual brasileiro”, afirma Helder Quiroga, coordenador da ONG Contato e um dos idealizadores do concurso.

De acordo com Quiroga, é urgente a valorização de narrativas que vêm da periferia. “E por periferia, nós entendemos todos aqueles lugares que estão à margem das políticas de fomento, isso inclui o interior do Estado também”, diz.

O Concurso de Roteiros e Narrativas – Vozes da Periferia é uma realização da ONG Contato, contemplado na Lei Aldir Blanc de Emergência Cultural, com o apoio da Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Governo do Estado de Minas Gerais, Secretaria Especial de Cultura, Ministério do Turismo e Governo Federal.

Todos os 20 contemplados no primeiro Concurso de Roteiros e Narrativas – Vozes da Periferia já receberam seus prêmios.

Link de divulgação dos premiados  https://drive.google.com/drive/folders/11Rctw2ZXCpFkz6qLkoz4Xf52YmymmhUX?usp=sharing