Prefeitura lança publicações para celebrar 30 anos do Arquivo Público

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), por meio da Secretaria Municipal de Cultura e da Fundação Municipal de Cultura, lança duas publicações em comemoração dos 30 anos do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH). Foram publicadas nesta terça-feira, dia 28 de dezembro, a 8ª edição da Revista Eletrônica do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (REAPCBH), e também a publicação “Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte”, que compartilha técnicas, metodologias de trabalho e projetos institucionais desenvolvidos ao longo da trajetória do equipamento cultural. As publicações estão disponíveis para consulta gratuita no Portal da PBHpbh.gov.br/apcbh.

A revista REAPCBH é um periódico científico anual e tem o objetivo de estimular a pesquisa e a reflexão científica sobre Belo Horizonte, bem como sobre o campo de estudos arquivísticos, além de divulgar acervos documentais de diversas instituições. A edição especial apresenta o Dossiê “O Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte como fonte de pesquisa da cidade”, abordagem que marca as celebrações dos 30 anos do APCBH, completados em 2021.

O dossiê conta com diversos artigos que refletem sobre a importância do acervo do APCBH para o desenvolvimento de pesquisas acadêmicas, em diferentes áreas do conhecimento. A edição também traz uma entrevista com Maria do Carmo Andrade Gomes, que já foi gestora do APCBH, atuando em diversas frentes de trabalho na instituição. Para além do dossiê, a revista traz, também, artigos que refletem sobre Belo Horizonte em diferentes aspectos e propostas pedagógicas de uso de documentos em sala de aula, que utilizam itens do acervo do APCBH.

Já na publicação “Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte”, os leitores poderão conhecer melhor o que acontece com o patrimônio documental da cidade de Belo Horizonte, como é organizado, preservado e tratado, a fim de garantir e de possibilitar o seu acesso adequado. A obra é dividida em cinco capítulos de acordo com o trajeto do documento na instituição. A publicação aborda a gestão de documentos, o tratamento arquivístico da documentação, envolvendo diversos procedimentos como organização e descrição dos acervos, as técnicas de preservação e de conservação, as formas de acondicionamento da documentação e mobiliários para o seu armazenamento, os procedimentos de digitalização, e, por fim, são apresentadas as ações de pesquisa, difusão cultural e educação pelo patrimônio, desenvolvidas pela instituição.

A diretora de Patrimônio Cultural e Arquivo Público da Fundação Municipal de Cultura, Françoise Jean de Oliveira Souza, destaca que ambas publicações ressaltam a importância do equipamento cultural para a cidade. “Ao longo de sua história, o APCBH enfrentou muitos desafios e também alcançou muitas conquistas. Hoje é reconhecido como uma instituição de referência para diversos arquivos municipais, no que se refere às suas metodologias de trabalho. O seu acervo é estudado por pesquisadores de diversas partes do país, assim como pelo cidadão comum, que encontra na documentação sob a guarda do APCBH a possibilidade de comprovar seus direitos, elucidar suas dúvidas, fazer pesquisas e ampliar seus conhecimentos”, explica.

A REAPCBH

A Revista Eletrônica do Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (REAPCBH) é um periódico científico anual que contempla artigos, resenhas, ensaios e propostas pedagógicas de uso de documentos em sala de aula para diferentes níveis de ensino. Os direitos autorais dos trabalhos publicados no periódico continuarão pertencendo aos respectivos autores e, por se tratar de uma revista sem fins lucrativos, os autores não são remunerados pela publicação. A REAPCBH (ISSN: 2357‐8513) é indexada e possui classificação Qualis B5, publicando artigos de graduandos a doutorados. Todas as edições estão disponíveis para acesso gratuito por meio do Portal da Prefeitura.

O Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte

O Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte (APCBH) é o órgão da Prefeitura responsável pela gestão, guarda, preservação e acesso aos documentos produzidos ou recebidos pelo poder executivo municipal. Criada em 1991, a instituição cuida também de parte do acervo da Câmara Municipal de Belo Horizonte e de documentos privados de interesse da população belo-horizontina. No APCBH encontram-se documentos textuais, revistas, mapas, plantas, projetos arquitetônicos, cartazes, fotografias, filmes, registros sonoros, dentre outros. Em sua sede, há também uma biblioteca voltada para a história da cidade.

Compõem o acervo do APCBH coleções e fundos que apresentam uma enorme variedade de informações sobre a cidade. Há documentos sobre o processo de criação da capital mineira, fotografias produzidas pela Assessoria de Comunicação da PBH desde 1950, documentos oriundos da antiga Secretaria Municipal da Fazenda (1891-1989) – tais como dívidas públicas, recolhimentos de impostos sobre profissões e pagamentos de serviços ligados às mais diferentes atividades desenvolvidas na cidade –, e um grande acervo de projetos arquitetônicos da cidade. O APCBH abriga hoje um volume documental de cerca de 1,5 mil metros lineares de documentos textuais e 1,2 milhão de itens documentais, dentre fotografias, fitas de vídeo, cartazes, revistas, plantas, mapas, dentre outros.