Show Paisagem Lunar – Um Tributo a Cláudio Faria 15/03

Músicos mineiros participam de show “Paisagem Lunar – Um Tributo a Cláudio Faria”, no dia 15 de março, na A Autêntica 

O músico Cláudio Faria, que faleceu em dezembro de 2017, aos 48 anos, vítima de toxoplasmose cerebral, gravou em meados do ano passado o disco “Paisagem Lunar”, com dez canções autorais, sob a produção de Barral Lima, pelo selo UNMUSIC. Infelizmente, não teve tempo para ver o seu terceiro trabalho autoral finalizado. Agora, o álbum será lançado como um tributo, por vários músicos e colaboradores, amigos do artista. Uma banda base formada por músicos que nos últimos 30 anos dividiram o palco com ele, sob direção de Adriano Campagnani e formada por Gláucia QuitesWill MottaAlexandre Lopes, Carô Rennó, Léo Pires BateristaRodolfo MendesDiana BahiaBarral LimaIan GuedesPedro Crivellari e Giuliano Fernandes, dará o tom para participações especiais de Flávio Venturini, Paulinho Pedra Azul, Cláudio Venturini e Beto Guedes – parceiro mais frequente do artista. O show   “Paisagem Lunar – Um Tributo a Cláudio Faria” será no dia 15 de março, quinta-feira, às 22h, na A Autêntica, em Belo Horizonte.

Cláudio Faria integrou por mais de 20 anos a banda de Beto Guedes – onde exercia também o papel de diretor musical – em shows pelo Brasil e exterior. Claudinho, como era conhecido pelos amigos, trabalhou também ao lado de artistas como Cláudia Cimbleris, Lô Borges, Paulinho Pedra Azul, Paulo Santos (UAKTI), Sá & Guarabyra, Toninho Horta, 14 Bis, entre outros – seja gravando em discos ou participando de shows. Integrante da extinta banda Noivo da Lu, com a qual gravou dois discos, teve suas composições já gravadas por artistas consagrados.A canção “Sob o sol do Rio”, de sua autoria, foi gravada por Flávio Venturini no disco “Porque não tínhamos bicicleta” e ‘Vem ver o Sol’, também composta por Cláudio, integra o disco “Em Algum Lugar”, de Beto Guedes.

Em parceria com Claudia Cimbleris lançou, em 2006,”Os Sete Raios”. Em meados dos anos 2000, Cláudio Faria editou seu primeiro disco solo, “O Som do Sol” (Som Livre). Só voltaria a gravar um trabalho de assinatura própria em 2015, “O que Ninguém Ensina” pelo selo UNMUSIC, mesmo selo que lança, agora, disco póstumo “Paisagem Lunar” (2018).

“Paisagem Lunar” está disponível no Spotify e Deezer. Canções: O Voo da Ave; Me Diga; Acreditar; Quarto Vazio; Novo Mistério; Amado; Pra Tristeza Dormir em Paz; Na Rede aa Casa Dela; Sobre Nós Dois; Ciranda.

 

Data: 15/03 – quinta-feira, às 22h, na A Autêntica – Rua Alagoas, 1112, Savassi

Entrada: R$20,00 (entrada + CD)

1 comentário

Clique para comentar