#Quarentemas – 3o. episódio – Ser Solar 24/09

Atriz indígena Adana Kambeba protagoniza o próximo episódio da websérie #Quarentemas

Na próxima quinta-feira (24/9), às 20h, vai ao ar, pelo perfil do Instagram @teatroemmovimento e pelo canal no Youtube/teatroemmovimento , o terceiro episódio da websérie #Quarentemas, que integra o projeto Teatro EmMov Digital. A atriz indígena Adana Omágua Kambeba protagoniza o episódio inédito “Ser Solar”. Inês Peixoto, diretora geral da websérie, conta que conheceu Adana em um evento em que ambas foram homenageadas. Inês, pelo trabalho de atriz e atuação no Grupo Galpão e Adana por sua militância nas causas indígenas – ela participa do Movimento Indígena através da divulgação e promoção da existência do povo Omágua-Kambeba (AM), do qual faz parte, e dos valores indígenas. “Adana é estudante de medicina em Belo Horizonte e eu fiquei muito impressionada com a sua história. Conversamos e descobri que ela fez parte do filme Xingú (Cao Hamburger) e vi nela uma menina incrível, com uma consciência e força muito grandes. Então, mantivemos contato e eu a indiquei para o filme da Elza Cataldo, As órfãs da rainha, que filmamos em fevereiro. E quando apareceu essa oportunidade de eu estar na direção do #Quarentemas e eu pude fazer o casting junto com o Gilberto Scarpa, eu a indiquei. Eu pensei na Adana justamente por ser um pessoa tão ligada à natureza e ela hoje vive no Centro de Belo Horizonte, devido aos estudos no UFMG. Então, eu linquei a Adana com essa questão do sol na quarentena e, a partir daí, pensamos como que a gente poderia fazer um episódio com um ser tão solar como ela, mostrando a sua relação com o sol. Ela aceitou, gostou do tema e temos um episódio de uma beleza impressionante, muito lindo”, adianta Inês.

Adana Kambeba, além dos filmes Xingú e As órfãs das rainha, também atuou nas minisséries “O auto do Boi Bumba“, do diretor Cleber Sanchez, em Manaus-AM e Xingú (exibida pela Rede Globo). É compositora e cantora de cantos indígenas (língua Tupi Amazônico-Nheengatu). Tem formação musical, especificamente na música erudita, tendo participado da “Orquestra Jovem Floresta Amazônica”, tocando no nype dos primeiros violinos. Já atuou na Educação Bilíngue Indígena (Tupi/Português).

Além de Inês Peixoto na direção geral, a websérie #Quarentemas tem premissas dramatúrgicas de Vinicius Calderoni, idealização e coordenação de produção de Tatyana Rubim, criadora do Teatro em Movimento, festival que há 19 anos promove a circulação de espetáculos teatrais por diversas cidades brasileiras. A equipe inclui também o cineasta Gilberto Scarpa (direção), Éder Santos e Barão Fonseca (montagem e finalização), o músico Tattá Spalla (trilha sonora), o cenógrafo e figurinista Marcio Medina (direção de arte). A websérie segue até o dia 21 de janeiro de 2021, sempre às quintas. Ao todo, serão vinte episódios inéditos, cada um estrelado por um ator, em um elenco majoritariamente mineiro. Os roteiros surgiram através de temas sugeridos aos atores para um processo criativo baseado no improviso. Toda a concepção do Teatro EmMov Digital foi idealizada com a consultoria em tecnologia de Zé Renato de Carvalho e especialistas em mídias digitais, além de seguir rigorosamente todas as normativas da OMS (Organização Mundial de Saúde) contra a contaminação pelo Covid-19. 

O projeto conta com os patrocínios da Cemig, Instituto Unimed-BH(através do incentivo de mais de 5,1 mil médicos cooperados e colaboradores) e do Itaú, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, do Ministério do Turismo.

Quinta (24/9), às 20h, no Instagram @teatroemmovimento e 

youtube.com/teatroemmovimento