Fachada da Santa Casa BH está rosa em defesa da saúde da mulher

Centro de Especialidades Médicas SCBH e Hospital São Lucas também apoiam campanha

Durante o mês de outubro, a fachada da Santa Casa BH – maior hospital filantrópico 100% SUS de Minas Gerais – ganha, mais uma vez, iluminação rosa em apoio ao “Outubro Rosa”. O Centro de Especialidades Médicas SCBH e o Hospital São Lucas também aderiram à campanha. A iniciativa busca sensibilizar as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e do câncer de colo do útero. Além da iluminação dos prédios, a instituição realizará diversas ações internas para as profissionais de saúde e as pacientes oncológicas. No dia 16 de outubro, por exemplo, será promovido um bate-papo com a Dra. Carolina Jacobina (oncologista) e as funcionárias do Instituto de Oncologia, com o tema “Câncer de Mama – Cuidando de quem cuida”.

A mastologista fellow da Santa Casa BH, Dra. Paula Clarke, explica que o diagnóstico precoce é o primeiro passo para o sucesso do tratamento: “as taxas de sobrevivência e de cura são maiores quando o câncer de mama é descoberto na sua fase inicial. Com isso, conseguimos oferecer às mulheres um tratamento menos agressivo, com cirurgias menos extensas e maior possibilidade de se evitar a realização de quimioterapia”. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Mastologia, a pandemia do novo Coronavírus impactou na redução de cerca de 70% dos atendimentos da especialidade tanto na rede pública quanto privada. “Isso reflete na queda do número de diagnósticos de câncer de mama e de consultas para avaliação das mamografias de rastreamento e acompanhamento de quem já iniciou o tratamento, além do adiamento e cancelamento de algumas cirurgias. Com a diminuição do número de consultas nesse período de pandemia, estima-se que nos próximos meses aumente o número de casos da doença em estágios mais avançados, esclarece Dra. Paula”. 

A chefe do Serviço de Ginecologia da Santa Casa BH, Dra. Maria Inês de Miranda Lima, ressalta que o câncer de colo de útero é uma das principais causas de morte entre as mulheres e, por isso, a realização do exame é tão importante: “o Papanicolau é a principal arma na prevenção da doença e pode ser tratado se descoberto precocemente”.  

A mamografia ajuda a detectar nódulos ou lesões que podem estar relacionados (ou não) ao câncer de mama. Por isso, o Ministério da Saúde (MS) recomenda que mulheres de 50 a 69 anos realizem o exame a cada dois anos. A Santa Casa BH é um dos muitos locais que oferecem o exame pelo SUS. Para marcar, basta ir ao Posto de Saúde mais próximo de casa para receber o encaminhamento para instituições que prestem esse serviço. Já o Papanicolau rastreia as doenças do colo do útero e infecções vaginais. Segundo o MS, é recomendado que mulheres de 25 a 64 anos, que já tenham iniciado atividade sexual, façam o exame anualmente. Ele é ofertado pelo SUS nas Unidades Básicas de Saúde.