Exposição Memórias do Tempo de Marcília Mourão 20/09 a 31/10

Vivências da infância norteiam exposição Memórias do Tempo,  de Marcília Mourão

A profusão de cores aliada à uma técnica complexa que une a pintura e a costura são características marcantes na obra da artista plástica Marcília Mourão. Em sua nova exposição, Memórias do Tempo, que será inaugurada na Galeria de Arte da Fundação FCPEMG, na quinta-feira, 19 de setembro, a pintora reafirma sua poética voltada às memórias da infância. A curadoria foi elaborada por Cristina Fonseca, que selecionou para a mostra 20 telas, de dimensões variadas, sendo a maior parte delas concebida especialmente para a ocasião. A galeria está localizada na rua da Bahia, 1.032, 9º andar – Centro, Belo Horizonte.

Marcília Mourão utiliza na sua obra texturas e alinhavos que perpassam a tela como pespontos que transformam a linha em elemento pictórico. Rendas e tecidos são recortados e costurados, misturando-se à tinta acrílica para criar cenas imaginárias, paisagens oníricas, personagens e objetos que repercutem lembranças que resistem e persistem em se fazer presentes. Segundo a curadora, por meio de um conjunto expressivo e maduro de pinturas, Marcília apresenta uma concepção técnica, aprimorando e inovando aspectos que anteriormente habitavam somente o campo das suas memórias guardadas e agora foram resgatadas e incorporadas ao seu fazer artístico. 

É o caso das influências que sofreu, desde a infância, das artes do barro, atraída pela estética de vasos e utensílios ornados com flores e animais, do artesanato das bordadeiras e rendeiras, dos contatos com o povo indígena Maxacali, com o circo e com os ciganos, além das festas populares e procissões, muito comuns na sua cidade natal, Águas FormosasEssas vivências nortearam sua formação artística, estabelecendo forte sentimento de pertença e respeito a natureza.

Sobre a artista

Marcília Mourão (1958, Águas Formosas, MG, Brasil) é graduada em Letras, com especialização em Português, pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG (1985). Desde 1981, após mudar-se para Belo Horizonte, participou de inúmeros cursos de formação artística na Escola Guignard da Universidade Estadual de Minas Gerais, UEMG, na Maison Escola de Arte e na Fundação Clóvis Salgado. Foi aluna de Yara Tupynambá, Pedro Augusto Barbosa e Solange Gambogi, entre outros. Participou de inúmeras exposições, as quais destacam-se as coletivas na DNA ART Gallery, Minneapolis, Estados Unidos (2017);  The Art Box Project Basel 1.0, Suíça (2017); Cem Mona Lisas com Mona Lisa, Palácio das Artes (2010); e as individuais Café Paradiso, Ourém, Portugal (2002) e  na Galeria de Arte da Câmara Municipal de Tomar, Casa Vieira Guimarães, Tomar, Portugal (1999).

Período: de 20 de Setembro a 31 de Outubro

Visitação: de segunda a sexta-feira, das 14h às 18 horas

Local: Galeria de Arte da Fundação FCPEMG

Rua da Bahia, 1.032 – 9º andar, Centro

CEP. 30.160-011 – Belo Horizonte, MG

Tel. 3146-9302

Whatsapp: 9 9619-1943

Entrada franca