Exposição Paisagens que aprendi de cor 20/12 a 19/04

Mostra faz homenagem ao mineiro e reúne artistas contemporâneos que dialogam com sua obra

A exposição “Paisagens que aprendi de cor”, com curadoria de Júlio Martins, tomou os eixos da “paisagem” e da “cor” para selecionar dez telas do Inimá de Paula que trazem um panorama de diferentes momentos do pintor. Para dialogar com estes quadros, foram convidados dez artistas contemporâneos cujos trabalhos também partilham o olhar sobre estes elementos. Entre eles estão André Hauck, Victor Galvão, Desali, Fábio Baroli, Felipe Góes, João Castilho, Pedro David, Stéphane Vigny, Rosana Ricalde, Rafael Zavagli. A entrada da mostra é gratuita e ela estará aberta a partir do dia 20 de dezembro, no Museu Inimá de Paula. O espaço que comemora 10 anos de existência tem sua manutenção patrocinada pelo Banco Santander por meio de incentivos da Lei Rouanet. selecionou dez trabalhos contemporâneos para compor a mostra.

André Hauck e Victor Galvão atingem efeitos bastante pictóricos com suas experimentações em vídeo; Desali, paralelamente às cenas de “Favelas” de Inimá, também mapeia zonas periféricas em suas pinturas de colorido marcante; Fábio Baroli e Felipe Góes dão consistências cromáticas às paisagens, sendo a própria cor, por vezes, seu principal habitante; João Castilho lança temperos num deserto de sal para compor fotografias de declarado interesse pictórico; as terras escavadas capturadas por Pedro David encontram diálogo visual com a materialidade das pinturas abstratas de Inimá; Stéphane Vigny e Rosana Ricalde remodelam a memória impregnada em certas imagens por seus modos de fazer cenários; entanto para Rafael Zavagli, as paisagens podem recolher-se a duas manchas de cor horizontais.

Data: De 20 de dezembro de 2018 a 19 de abril de 2019

Local: Museu Inimá de Paula (Rua da Bahia, 1201 – Centro).
Horários: terça, quarta, sexta e sábado: 10h às 18h30
              quinta: 12h às 20h30
              domingo: 10h às 16h30
Mais Informações: (31) 3213-4320