Empregabilidade no ensino técnico cresce no país

Com as mudanças nas relações de trabalho e o aumento da procura da população pelo ensino técnico, essa modalidade educacional tem passado por modificações estruturais para se adaptar às necessidades do mercado e às alterações no perfil do aluno, que procura se qualificar de forma mais rápida para conseguir um emprego. Por conta disso, o Ministério da Educação está investindo para elevar em 80% o total de matrículas em cursos técnicos e de qualificação profissional até 2023.

Para a enfermeira e analista de Ensino dos cursos de capacitação da Santa Casa BH Ensino e Pesquisa, Daiane dos Santos Amorim, essas transformações são positivas e impulsionam o mercado de trabalho: “os cursos técnicos têm menor duração e foco na prática na sua área de formação. Em tempos de desemprego, é importante escolher um curso que proporcione a inserção rápida no mercado de trabalho. Com alto índice de empregabilidade, uma das opções é o curso Técnico em Enfermagem. Com o crescimento e o envelhecimento da população e a expansão dos serviços de saúde, a demanda por profissionais de enfermagem é crescente e o diferencial é a boa formação”, explica.

Os cursos técnicos em Enfermagem e em Farmácia têm um cenário bem promissor em 2020 por oferecerem aos alunos várias possibilidades de atuação em diferentes frentes de trabalho. Aqueles que concluem sua formação em uma escola que prima por um currículo que integra teoria e prática – com foco para o cuidar e para o controle de qualidade de processos com eficiência  e excelência – serão destaque nas instituições que abriram suas portas para contratação do primeiro emprego.

A Santa Casa BH Ensino e Pesquisa se dedica há 26 anos ao ensino técnico e de qualificação. Todos os anos forma, em média,  250  alunos no curso técnico em Enfermagem (o mais tradicional da instituição) e muitos deles são empregados na própria SCBH. No curso técnico em Enfermagem, o aluno desenvolve habilidades e aprende as técnicas para atuar em diversos segmentos na área da saúde, como hospital,  clínicas especializadas, ambulatórios, atendimento em domicílio e outros setores. Já o curso técnico em Farmácia – oferecido desde 2019 –prepara profissionais de saúde para trabalhar na área farmacêutica.