Do lixo ao produto

Por meio do reuso de resíduos é possível transformar o material descartado em novos produtos

Algumas pessoas não sabem que o isopor que protege os novos produtos  pode ser reciclado. Outras guardam lâmpadas fluorescentes queimadas em casa, por não saberem se elas podem ou não ser recicladas. As empresas também passam por situações como estas. Na construção civil, por exemplo, muitos materiais que podem ser reaproveitados são apenas descartados. Simples mudanças de atitudes em nosso dia a dia podem ajudar a minimizar o impacto humano ao meio ambiente.

O Brasil é o país com a maior biodiversidade de flora e fauna do planeta. Esses números representam um tesouro de valor incalculável não apenas para os brasileiros, mas para o mundo como um todo. “Somos completamente dependentes dos recursos que a natureza nos oferece. O descarte inadequado de resíduos deve ser combatido por todos nós”, pontua Anísio Gonçalves, diretor do Revi, portal criado com o objetivo de facilitar e incentivar a reutilização de materiais e resíduos sólidos.

De acordo com a Abrelpe, Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, o Brasil produz cerca de 76 milhões de toneladas de lixo ao ano, 30% tem potencial de reutilização, mas apenas 3% são de fato reaproveitados. O Global Waste Management Outlook, calculou que em todo o mundo 2 bilhões de toneladas de resíduos sólidos são produzidas anualmente e que 3 bilhões de pessoas (cerca de 50% da população mundial) não fazem a destinação final adequada do lixo.

É o mesmo que imaginarmos que todo o lixo urbano descartado em um único dia no país fosse espalhado por uma estrada que percorresse os mais de 7,4 mil quilômetros do litoral brasileiro. Nessa extensão, se teria um “tapete de resíduos” com altura de 3,5 centímetros. Em apenas um mês, haveria um muro de lixo com pouco mais de um metro de altura. E, ao acumular todos os resíduos por um ano, o acesso às nossas praias seria bloqueado por uma enorme muralha com 3,6 metros de largura e quase 13 metros de altura.

Como ajudar

Uma das principais formas de ajudar na preservação do meio ambiente é a separação do lixo, o reuso e a reciclagem, que diminui consideravelmente o descarte nos lixões e aterros sanitários.

O Portal Revi é uma plataforma que foi criada para incentivar e facilitar a adoção do reuso como prática sustentável. “Temos como objetivo aproximar quem deseja descartar um material de quem pode aproveitar este insumo. Por meio do Revi, cidadãos e empresas podem contribuir de forma simples e rápida com práticas sustentáveis”, avalia Anísio.

No site é possível anunciar diversos tipos de materiais desde alumínio, metal, madeira, material sintético, rejeitos da indústria de transformação, fios elétricos, materiais cerâmicos, para que possam ser reaproveitados como insumo por alguma empresa ou cidadão.

Para anunciar o material, basta criar uma conta e cadastrar os objetos que gostaria de descartar. Se o material for útil para alguém, o interessado disponibilizará seus dados para que aquele que está descartando faça contato para a retirada do material. “É simples, prático e  rápido. Essa foi a forma que descobrimos para cuidar de nosso planeta. A natureza merece respeito e cuidado”, enfatiza Anísio.

Para conhecer os diferenciais do Revi e adotar uma atitude sustentável acesse o site https://www.revi.com.br/ e conheça a plataforma.

Adicionar Comentários

Clique para comentar