CENSA Betim celebra o Dia Mundial da Conscientização do Autismo

Referência nacional nos cuidados a pessoas com deficiência intelectual, o CENSA Betim comemora o dia 02 de abril com a divulgação do livro “Tenho um Aluno Autista: E Agora?”, que traz a colaboração de profissionais da instituição, e a confirmação de uma série de lives no YouTube

Conscientizar a população mundial sobre o Autismo, um transtorno no desenvolvimento do cérebro que afeta cerca de 70 milhões de pessoas, esse é um dos focos do “Dia Mundial da Conscientização do Autismo”, data criada pela ONU e comemorada no dia 02 de abril que tem como forte incentivador o CENSA Betim, que há 56 anos vem trabalhando para trazer uma vida mais digna para pessoas com deficiência intelectual. Para celebrar o marco, as psicólogas Natália Costa e Gizele Martins, além do psiquiatra André Carvalho, destacam a importância do recém-lançado livro “Tenho um Aluno Autista: E Agora?”, que contou com a participação dos três profissionais da instituição. O mês de abril marca também o início de uma série de lives no canal do YouTube do CENSA que tem como intuito compartilhar conhecimentos e experiências.

Tenho um Aluno Autista: E Agora?

Estudar os aspectos relacionados com o Transtorno do Espectro Autista (TEA) faz parte da rotina dos profissionais do CENSA como parte na busca de soluções para pessoas com esta condição atendidas na instituição. De um lado, existem os profissionais de educação e de saúde, que precisam entender mais sobre o tema para atuar na inclusão dos autistas de forma efetiva, e do outro, os pais, que necessitam de apoio nos cuidados com seus filhos. Neste sentido, o livro “Tenho um Aluno Autista: E Agora?”, da editora Artesã, chega para ajudar os educadores e cuidadores nesse grande desafio.

A obra, organizada e idealizada pelas autoras Ângela Mathylde Soares e Renata Mousinho, traz a colaboração de três profissionais do CENSA Betim: Natália Costa, mestre em psicologia e diretora, André Carvalho, psiquiatra e Gizele Martins, psicóloga. Eles compartilharam um pouco do conhecimento que acumularam em suas rotinas profissionais na instituição que é referência nacional nos cuidados a pessoas com deficiência intelectual.

Para a diretora Natália Costa, a data é uma forma de mostrar que ainda é preciso quebrar algumas barreiras quando o assunto são pessoas com deficiência intelectual. Por esse motivo, ela acredita que a obra poderá ajudar pais e cuidadores. “Tivemos o privilégio de participar deste trabalho, que na verdade foi uma forma de contemplar o aluno adulto com Autismo, na modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e a colaboração da equipe transdisciplinar na inclusão escolar. Falamos, através do nosso artigo – ‘Construindo Soluções Para o Adulto com TEA Associado a Deficiência Intelectual de Grave a Severa’ – sobre como lidamos com esse desafio no cotidiano do CENSA e como é possível adaptar essa prática a outras realidades”, explica.

A psicóloga Gizele Martins destaca qie o artigo apresenta cuidados essenciais que são importantes para essa pessoa em sua fase adulta. “Contemplamos no nosso texto sobre como lidar com alunos adultos e com quadro de deficiência mais grave, outras comorbidades e autismo. Porque, quando se pensa em aluno autista, se pensa normalmente em criança. Assim, procuramos considerar o público adulto com autismo, baseados no nosso know hall adquirido durante todo o nosso tempo de atuação, construção coletiva e de total dedicação a essas pessoas”, destaca a especialista.

O também colaborador do livro, psiquiatra André Carvalho, diz que a obra é uma contribuição para os profissionais que atuam na área da educação. “A intenção é levar esclarecimento acerca do espectro autista, suas nuances e comorbidades. Esperamos compartilhar informações que possam elucidar questões que muitos educadores têm a respeito de como proceder com alunos com TEA no dia a dia. Além disso, percebo uma função muito importante que é de derrubar mitos em relação ao autismo e deficiência intelectual moderada, grave e severa. O processo de ensino e aprendizagem não ocorre da mesma forma para todo mundo e os profissionais da educação devem se conscientizar que não é eficaz promover a dita inclusão forçada, de forma massificada”, completa.

O livro “Tenho um Aluno Autista: E Agora?” pode ser adquirido pela loja on-line da editora Artesã: https://www.artesaeditora.com.br/tenho-um-aluno-autista/.

Lives

O “mês da conscientização do Autismo” será o início de uma série de lives realizadas pelo CENSA Betim no canal oficial da instituição no YouTube. A primeira será com o tema “Cuidando do adulto com deficiência intelectual e mental severas durante a pandemia”, que acontece no dia 06 de abril e a transmissão será a partir das 20h.

Para Natália Costa, a série vai trazer informações importantes para pais e cuidadores. “A pandemia trouxe um novo cenário para as famílias em todo o mundo. A situação se tornou ainda mais desafiadora para pais e cuidadores de pessoas com deficiência intelectual. Por isso, o CENSA Betim idealizará uma série de 08 lives com profissionais com grande expertise no atendimento a adultos com deficiência e autismo graves. A live inaugural será com o tema ‘Cuidando do adulto com deficiência intelectual severa na pandemia’, para trazer mais conhecimento e compartilhar experiências”, salienta.

A diretora do CENSA Betim adiciona que a primeira live contará com a participação de uma pessoa que tem muito a compartilhar. “Eu vou trocar ideias e experiências com a Denise Martins, psicóloga, presidente da Associação Mineira de Amigos e de Pessoas com Epilepsia (Amae) e membro consultor das Comissões de Defesa de Direitos da Pessoa com Deficiência e de Direito das Pessoas com Doenças Raras (CDRAROS), da OAB/MG, e mãe de Mariana, 37 anos, pessoa com deficiência intelectual e mental. Será uma excelente oportunidade para ajudar a entender cada vez mais o universo das pessoas com deficiência”, conclui.

CENSA

O CENSA foi fundado no ano de 1964 pela educadora Ester Assumpção, mulher à frente de seu tempo, que trabalhou com Helena Antipoff no Instituto Pestalozzi. Dona Ester, como era carinhosamente chamada, acolhia em seu próprio lar crianças com deficiência cujas famílias não podiam fixar residência em Belo Horizonte. Assim nasceu o CENSA, de um sonho, um ideal de uma educadora, cujo desejo de cuidar e amparar crianças com deficiência e suas famílias era genuíno e se materializou em quatro instituições por ela fundadas: CENSA, APEX, Instituto Ester Assumpção e Clínica São José.

Centro Especializado Nossa Senhora D’Assumpção

Endereço: BR-381, 494 – Jardim Petrópolis, Betim – MG

Telefone: (31) 3529-3500

E-mail: contato@censabetim.com.br