Descascando o Branco – Exposição Ana Horta 20/12 a 04/03

Artista de reconhecimento nacional e com pinturas, gravuras e desenhos que fizeram parte de exposições na Escola de Artes Visuais do Parque Lage (Rio de Janeiro) e no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (São Paulo), a mineira Ana Horta tem sua obra revista em exposição póstuma na Galeria Genesco Murta.

O público pode conferir Descascando o Branco, mostra com trinta trabalhos produzidos durante a década de 1980, dispostos de maneira cronológica. A exposição é uma parceria entre a Fundação Clóvis Salgado, a família de Ana Horta e a AM Galeria de Arte.

Para a gerente de Artes Visuais da Fundação Clóvis Salgado, Uiara Azevedo, uma das principais características da pintura de Ana Horta é seu traço expressivo, comum entre diversos artistas da década de 1980.

“O trabalho de Ana tem relação com o gesto, marcando na tela um percurso súbito e imediato. A intensidade e a profusão das cores são características acentuadas de sua pintura. Ela foi uma das artistas mais representativas da sua geração, a importante Geração 80, que tinha jovens artistas brasileiros resgatando a volta da pintura após a repressão artística durante o período militar”, conta Uiara Azevedo. Ainda segundo a gerente, a complexidade visual das obras de Ana Horta pode ser percebida na utilização de cores e formas geométricas.

A própria artista costumava dizer que “a cor é o branco descascado”. A partir dessa ideia, então, surgem todas as profusões e misturas de cores retratadas nas obras. Já as características gráficas simétricas de linguagem urbana são fruto das pinturas em muros e murais de rua – seu trabalho mistura paisagens, arquiteturas e personagens do cotidiano.

 

Período expositivo: 20 de dezembro a 4 de março

Local: Galeria Genesco Murta

Endereço: Av. Afonso Pena, 1537

Entrada gratuita

Patrocinado