Dani Guimarães lança o álbum Releituras afetivas

Cantora mineira Dani Guimarães lança o álbum “Releituras afetivas”, um tributo aos ícones da música brasileira

Um turbilhão de emoções ao embalo de diversos ritmos com um toque de sofisticação e criatividade. É com essa proposta que a cantora mineira Dani Guimarães desponta na cena musical com o lançamento de seu primeiro álbum “Releituras afetivas”, um tributo aos ícones da música brasileira. O trabalho estará disponível nas principais plataformas digitais, como Deezer e Spotify. Já os videoclipes podem ser conferidos no YouTube da artista.

De acordo com Dani Guimarães, o disco não é apenas uma homenagem aos grandes artistas que foram sua inspiração desde a infância, mas também simboliza a sua própria essência de vida, haja vista que além de mãe, é psicóloga, poetisa e ex-bailarina. “Para interpretar essas belíssimas músicas, fiz um mergulho dentro de mim para que eu pudesse exteriorizar o mais profundo de meu ser e a minha afetividade por meio da voz”, diz.      

“Releituras afetivas” contém nove faixas com diferentes gêneros, como afro-samba, pop rock, música nordestina e muito mais. “O repertório foi escolhido minuciosamente, levando em consideração as letras das músicas que provocam reflexões sobre a vida, crenças religiosas, elementos da natureza, entre outros”, explica a cantora. Dani cita, como exemplo, a música “Gandaia das ondas”, de autoria de Lenine e Dudu Falcão, que, segundo ela, revela o lado místico e trata a religiosidade com profundidade.

Com voz doce, marcante e lírica, Dani Guimarães também interpreta no álbum as canções: “Mamãe Oxum” (José de Ribamar Coelho dos Santos), “Santa Chuva” (Marcelo Camelo), “Fullgás” (Marina Lima/Antônio Cícero), “Lamento Sertanejo” (Gilberto Gil/Dominguinhos), “Canto de Ossanha” (Vinicius de Morais) e “Preciso me encontrar” (Cartola). Há também as músicas “Um girassol da cor do seu cabelo” (Márcio Borges) e “Vero” (Murilo Antunes/Natan Marques), as quais a cantora dedica aos consagrados músicos do Clube da Esquina.

Participaram do processo de gravação de “Releituras afetivas” os músicos: Marcílio Rosa (violão e guitarra), Richard Neves (piano e teclado), Dani Guedes (percussão), Juventino Dias (trompete) e o baixista e diretor da Leve Music  Felipe Fantoni, que foi o responsável pelos arranjos, produção e direção musical do álbum.

Sobre Dani Guimarães

Natural de Belo Horizonte, Dani Guimarães foi criada no bairro Sagrada Família, que fica ao lado do Santa Tereza, berço do Clube da Esquina e que foi forte referência musical para a cantora desde a infância. À época, ela escutava canções, por meio da família, de grandes nomes desse importante movimento musical, além de música clássica, MPB e Beatles, banda preferida de sua mãe.

Já com quatro anos, a artista acompanhava os ensaios dos pais que eram coralistas. Aos 15 anos passou a cantar como autodidata e a tocar violão, um Giorgio pertencente ao pai, nos encontros familiares e com amigos.

Aos 17 anos foi vocalista da Savege, banda cover de pop dos anos 80, por dois anos. Inclusive, o grupo chegou a gravar um CD demo. Nesse período, Dani fez aulas de canto e violão. Também passou a cursar psicologia na universidade. Por meio dessa área trabalhou com atividades ligadas à arte junto aos pacientes. Passou a compor também letras exclusivas para o público infantil nas escolas. Depois, estudou canto lírico.

Como a cultura esteve sempre presente em seu caminho, foi bailarina por 30 anos. Essa experiência tem contribuído muito, na atualidade, em sua carreira musical, como expressividade ao cantar e movimentos performáticos ao se apresentar. 

Acompanhe o trabalho da cantora nas redes sociais, FacebookYouTube (https://bit.ly/3kcVefM) e Instagram: daniguimaraes.art.