Confluências de Raízes: Fé, Tradição e Resistência até 30/11

A Fundação Municipal de Cultura apresenta no Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado (CRCP) a exposição “Confluências de Raízes: Fé, Tradição e Resistência”. A mostra apresenta parte do acervo da Casa de Caridade Pai Jacob do Oriente (CCPJO), um terreiro de umbanda criado no tradicional bairro da Lagoinha, trazendo objetos que remetem à fé dos povos negros em seus guias e orixás. A exposição fica em cartaz até o dia 30 de novembro e pode ser visitada de segunda a sexta, das 9h às 18h, e sábados, das 10h às 17h. A entrada é gratuita.

Os objetos expostos apresentam como os negros se valeram do sincretismo para manter e conservar a fé em seus guias e orixás, e a interlocução entre outras casas e diversidades religiosas. A exposição também promove uma interação sensorial com os objetos expostos e mostra toda beleza, alegria, sabedoria desse povo que influi vitalmente na formação cultural da cidade e dos povos do nosso país.

A Casa de Caridade se ergueu a partir da orientação de um mentor espiritual, Pai Jacob do Oriente, incorporado em seu médium, Joaquim Camilo (1927-1978), com o fundamental apoio de sua companheira e esposa, Maria das Dores Moura (1946-2005), em 1966. A instituição tem notória presença e importância nos espaços públicos, principalmente nas festas de Iemanjá e Preto Velho, festas de Umbanda cujo processo de reconhecimento como patrimônio imaterial de Belo Horizonte foi iniciado devido à atuação e incidência da casa. A casa se engaja em combater o racismo e descriminação com várias participações em espaços políticos, realizando festas, cursos, oficinas e palestras, divulgando a cultura e os costumes do povo de terreiro.

Mesmo atravessando um período conturbado, devido à ditadura militar no país, a Casa de Caridade Pai Jacob do Oriente se consolida como uma das principais lideranças da comunidade, realizando ações sociais para os moradores que não tinham acesso e nem atendimento básico por parte do poder público da época. Usando a sabedoria e os recursos espirituais de suas tradições e ancestralidade, a casa conquista o respeito e carinho da comunidade.

 

Até 30 de novembro | de segunda a sexta, das 9h às 18h, e sábados, das 10h às 17h

Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional Lagoa do Nado

Rua Ministro Hermenegildo de Barros, 904 – Itapoã

ENTRADA GRATUITA

Informações para o público: (31) 3277-7420

Adicionar Comentários

Clique para comentar