AmBHulantes ocupa rua no bairro Serra 27/07

Favelinha Dance, MC Teffy Angel e oficinão do Mundialito de Rolimã do Abacate são algumas das atrações do encontro, que será realizado no dia 27 de julho

Música, tecnologia, arte urbana, slow food, esportes não tradicionais e cicloativismo. Com essa combinação, o AmBHulantes chega à segunda edição no dia 27 de julho. A concentração está marcada para 9h, na Fósforo Cenografia no bairro Pompéia. Às 10h30, um cortejo musical guiado pelos ciclistas segue para a rua Américo Scott no bairro Serra. No local, a programação reúne Favelinha Dance, Oficinão do Mundialito de Rolimã, MC Teffy Angel, DJ Raquel Feu, feira com produtores locais e live painting organizado pelo Museu de Rua. Às 19h, as estruturas são desmontadas e um ciclo-cortejo segue de volta para o galpão da Fósforo, onde será realizada festa de encerramento com DJs da FUNK-SE ! Kool Hip-Hop& Original Funk e da Baile Room BH, a partir das 21h. 

O AmBHulantes é um encontro cultural que transporta toda a sua estrutura de bicicleta e convida o público a pedalar por ruas de BH, reimaginando a forma de se relacionar com a cidade. Criado para ser uma experiência itinerante e idealizado pelo produtor cultural Luiz Valente, o AmBHulantes tem como base a interatividade e a construção coletiva. 

Na primeira edição, realizada no dia 15 de julho, o público foi mesmo o grande protagonista. Ao longo do percurso, entre as músicas, Luiz foi chamando as pessoas nas ruas pelo microfone, que tinha o som amplificado por caixas de som ambulantes e radinhos de pilha levados pelos ciclistas. Alguns transeuntes que porventura passavam de bicicleta se juntaram ao cortejo pelo caminho. 

Moradores do entorno da praça Oswaldo Zuccherate, no bairro Nova Suíça, onde o AmBHulantes montou sua estrutura, também marcaram presença, se divertindo com os shows, acompanhando os artistas que grafitaram os muros e até mesmo aprendendo a jogar Bike Polo, depois de assistir à partida da equipe profissional. Outros ainda levaram bicicletas com churrasquinho e com cerveja. Vendedores ambulantes também contribuíram com as opções de comidas e bebidas e vários participantes montaram seu próprio pic nic.

Tecnologia e inovação

Módulos inteligentes, personalizados e compactos o suficiente para serem transportados por bicicletas criam, juntos, a estrutura necessária para a realização do evento. O Auto Sound System, um sistema sonoro autônomo itinerante que gera energia por meio de placas solares e geradores de força motriz a pedaladas, é usado para amplificar o som da festa. As carretas sonoras do Bloco da Bicicletinha se somam ao paredão de som, que também cresce com a ajuda de radinhos de pilha, levados pelos ciclistas e sintonizados na frequência FM transmitida a partir das pick-ups dos Djs. Já as Bicirangos são food bikes que aproveitam a força das pedaladas para bater sucos e drinks e ajudam a matar a sede do público, assim como a bike beer da Growleria de Arte.

Outra característica do AmBHulantes é que parte da energia do evento é gerada por tecnologias renováveis como painéis solares, baterias e geradores a pedaladas. “Eu gosto de inventar coisas e um projeto como este mantém a minha cabeça funcionando. Eu penso: o som já é legal, mas está faltando nota grave, então temos que criar uma bicicleta com um sistema de som grave para atender a essa demanda. Ou então: vai ter show e precisa de um tablado, então vamos desenvolver uma bicicleta palco. No lugar de carregar uma carretinha com tudo, a gente cria módulos”, comenta Luiz. 

Encontros em 2019

Em 2019, o AmBHulantes será dividido em cinco edições. Todas terão formato semelhante: começam com um cortejo musical guiado por ciclistas, que segue até uma praça, rua ou parque da cidade. No fim, o evento termina com mais um pedal musical, que faz o caminho de volta ao ponto de encontro, o galpão da Fósforo Cenografia, onde uma festa convida o público mais animado a dançar até a madrugada. Os percursos são sempre pensados para incluir a todos: pessoas que não estão acostumadas a circular de bicicletas pela cidade, famílias com crianças e os cadeirantes, que terão acesso a uma bike-cadeirante, oferecida pela organização. Cada edição será realizada em uma regional diferente de Belo Horizonte: a primeira ocupou a região oeste. Centro-sul, noroeste, leste e pampulha serão contempladas nas próximas. 

Atrações: Favelinha Dance, MC Teffy Angel, DJ Raquel Feu, Oficinão do Mundialito de Rolimã do Abacate, live painting com Museu de Rua, feira e intervenções urbanas

Data: 27 de julho

Encontro: 9h na Fósforo Cenografia – rua Belém, 220, Pompeia

Início do ciclo-cortejo musical: 10h30

Programação cultural: 13h às 18h – R. Américo Scott – Serra 

Ciclo-cortejo final: 19h

Evento gratuito

Festa de encerramento com FUNK-SE ! Kool Hip-Hop & Original Funk vs Baile Room BH

Horário: 21h

Local: Fósforo Cenografia – rua Belém, 220, Pompéia

Ingressos: R$ 10 pra quem for de bicicleta; R$ 15 até a meia noite; R$ 20 na portaria

Vendas: Sympla (http://bit.ly/32hnohR) e na porta

Próximas datas e regionais: 

17/08 – Leste 

14/09 – Noroeste

19/10 – PampulhaMais Informações: @ambhulantes | fb/ambhulantes

Adicionar Comentários

Clique para comentar