Alice Caymmi encerra temporada do projeto Uma voz 08/11

Cantora apresenta em BH o show “Electra”, que reúne canções de seu elogiado disco homônimo, lançado este ano; ingressos já estão à venda

Uma das principais cantoras da nova geração, a moderna Alice Caymmi traz pela primeira vez à capital mineira o elogiado show “Electra”, com canções de seu recém-lançado álbum homônimo e músicas de outros trabalhos de sua carreira. A apresentação marca o encerramento da temporada 2019 do projeto “Uma voz, um instrumento”, dia 8 de novembro, sexta-feira, às 21h, no Centro Cultural Minas Tênis Clube. Os ingressos já estão à venda nas bilheterias do teatro e no site eventim.com.br, com valores de R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia).

Assim como no disco, o show “Electra” conta com Alice Caymmi apenas acompanhada do piano de João Rebouças e da percussão de Filipe Castro, cada qual com sua luz, universo e vida própria, de forma a destacar a voz potente da cantora e a sonoridade sublime do piano.

Electra, na mitologia grega, é persona movida pela fúria e essa intensidade permeia todo o espetáculo dividido em três atos nomeados como “Tragédia”, “Revolução” e “Futuro”. “Essa atmosfera ajuda bastante no conceito cênico e temático que queremos levar ao espectador”, conta Paulo Borges, diretor do show.

Nesse percurso, em vestes assinadas por Alexandre Herchcovitch, Alice mostra as músicas que garimpou, junto de Zé Pedro (diretor artístico do álbum), em obras de antigos compositores para este novo álbum, como “Mãe solteira”, de Tom Zé e Elton Medeiros, e “Diplomacia”, de Maysa; além de revisitar temas de seus três álbuns anteriores como “Agora”, “A Estação” (do álbum “Alice”, de 2018); e “Iansã”, “Meu Recado”, “Como Vês” (de “Rainha dos Raios”, de 2014), entre outras surpresas, a se destacar a clássica  “Andança”, assinada pelo pai da cantora, Danilo Caymmi.

“Eu vejo como um dos lançamentos mais corajosos da minha carreira e também um dos mais sólidos. No sentido de eu saber exatamente o que estou fazendo. Parece que o que sempre esteve em mim era o caminho certo o tempo inteiro. O básico, o ancestral, o fundamental”, explica a artista.

Data: 8 de novembro (sexta-feira) 

Horário: 21 horas

Local: Centro Cultural Minas Tênis Clube (Rua da Bahia, 2244 – Lourdes)

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) / R$ 30,00 (meia) – Bilheterias do teatro e no site https://bit.ly/31ilbB1 

Classificação: Livre
Outras informações: (31) 3516-1360 / centroculturalminastc.com.br

Curadoria, produção e comunicação: Alves Madeira Comunicação e Produção

Realização: Centro Cultural Minas Tênis Clube