A Esperança na Caixa de Chiclete Ping Pong 11/10

Depois do sucesso de público no espetáculo Alma Imoral em 2018, a atriz Clarice Niksier volta a Belo Horizonte com uma emocionante peça teatral inspirada na obra poética musical de Zeca Baleiro. O espetáculo “A Esperança na Caixa de Chiclete Ping Pong” será no dia 11 de outubro, às 21h, no Grande Theatro Unimed-BH do Cine Theatro Brasil Vallourec e faz parte da Mostra Cine Brasil de Teatro e Música, que tem ingressos vendidos por valores especiais, R$60 a inteira e R$30 a meia-entrada.

Aproveitando o retorno à capital mineira, a atriz oferece uma oficina teatral que estimula a vivência cênica, com música, dança e textos. O curso será no dia 12 de outubro, das 8h às 18h, no Terraço do Cine Brasil. Inscrições: a R$ 30,00 no eventim.com.br. As vagas são limitadas.

Com texto próprio, Clarice Niksier, apaixonada pela cultura popular brasileira, entra em cena e reflete sobre o momento atual do país, sobre a vida, o sentido do sucesso e do amor. Clarice costurou 64 músicas do compositor Zeca Baleiro em um texto que aponta de forma poética e lúdica, os motivos que a fizeram optar em viver no Brasil, apesar de todas dificuldades. Umas canções estão na íntegra, outras, são fragmentos de versos escolhidos. Em vinte anos, Baleiro compôs mais de 500 canções.  “Através do trabalho dele me ancoro emocionalmente para me sentir em casa novamente, dentro do meu próprio país”, afirma a atriz, apaixonada pela cultura popular. Com grande impacto emocional, o espetáculo leva a atriz a um delirante e lúcido depoimento de amor ao Brasil. Na peça, há também trechos de textos de Sergio Buarque de Hollanda, Ferreira Gullar e Eduardo Galeano – uma costura de grande impacto emocional, louvando a MPB, em particular.

Segundo a atriz, a obra do compositor e músico Zeca Baleiro foi a âncora afetiva para trilhar o caminho das reflexões. “Nossa história é complexa, dolorosa, labiríntica, bela, potente e vital”, disse Clarice. Em referência à obra, ela comenta que o historiador Leandro Karnal afirmou que a peça contempla “um nacionalismo universal”. Para convidar o público, Clarice disse que a peça é um almanaque, um cordel, um poema que busca a unidade do olhar por meio dos fragmentos da vida. “A desesperança em que muitas vezes se abate o cidadão comum, que deseja uma sociedade fraterna, sem violência, sem medo, sem ameaças à sua integridade, se mescla às vivencias de uma multiplicidade religiosa e cultural, em um cenário natural deslumbrante, que alimenta o espírito e traz de volta a esperança. A de que um dia, aqui se torne o local onde o sonho de uma sociedade multirracial e plural, pacífica, seja exemplo para todos os países do mundo. Essa esperança é louvada, cantada, perdida e reencontrada durante todo o espetáculo”, finalizou a protagonista.

Data e horário: 11 de outubro, sexta, às 21h

Duração: 90 minutos

Local: Grande Teatro Unimed BH – Cine Theatro Brasil Vallourec

Endereço: Praça Sete – Belo Horizonte – MG

Ingressos: INTEIRA – R$ 60,00 | MEIA – R$ 30,00

VENDAS:

Site: www.cinetheatrobrasil.com.br

Bilheteria Cine Theatro Brasil Vallourec (Av. Amazonas, 315 – Centro)

Loja Eventim (Shopping 5ª Avenida: Rua Alagoas, 1314 – Loja 20C– Savassi). Sujeito a taxa de conveniência.

Classificação: livre

Informações: (31) 3201-5211 – www.cinetheatrobrasil.com.br