2ª Mostra de Curtas – Imagens em Movimento 11/11

Educar pelo cinema: pelo segundo ano, Imagens em Movimento possibilita que alunos de Sabará realizem os próprios filmes

Este ano os filmes serão exibidos na praça Santa Rita, no centro de Sabará, na 2ª Mostra de Curtas Imagens em Movimento, no dia 11 de novembro

No lugar do aprendizado mecânico, reprodutivo e cheio de certezas, uma sala de aula aberta a descobertas, a novas formas de expressar sentimentos e ideias. Educar pelo cinema é uma das propostas do Imagens em Movimento, programa que, pelo segundo ano consecutivo, possibilita que alunos de escolas públicas de Sabará (MG) realizem os próprios filmes. Este ano, uma novidade: os curtas-metragens produzidos durante as oficinas serão exibidos na praça Santa Rita (no centro de Sabará), na 2ª Mostra de Curtas Imagens em Movimento, que ocorre no dia 11 de novembro, às 19 horas. O evento gratuito e aberto ao público também reúne obras feitas por alunos de outros países participantes como Espanha, Alemanha, Portugal e Inglaterra. Veja abaixo a programação completa.

O projeto foi o pioneiro da América Latina a integrar o dispositivo pedagógico “Cinema, cem anos de juventude”, da Cinemateca Francesa, no qual cineastas, professores e estudantes de 14 países se unem para vivenciar a descoberta do cinema. Há seis anos a iniciativa é desenvolvida no Brasil. Em Minas Gerais, as duas edições do projeto foram viabilizadas pelo patrocínio da ArcelorMittal e atualmente contam com o apoio da Prefeitura de Sabará, por meio da Secretaria Municipal de Educação.

Durante quase seis meses, mais de 60 alunos participaram de aulas práticas e teóricas que envolveram “O Brincar” no universo cinematográfico. Ao final do percurso de formação, cada grupo de alunos é desafiado a produzir um curta-metragem, abordando diferentes olhares sobre o assunto e as formas aprendidas. De acordo com a diretora do Imagens em Movimento, Ana Dillon, as aulas do projeto (conduzidas este ano em Minas Gerais pelos cineastas Mariana Fagundes e Gustavo Jardim) são um estímulo ao desenvolvimento de olhares críticos para os produtos audiovisuais, para o exercício do trabalho em equipe e para a criação de narrativas que partem do ponto de vista das crianças e adolescentes sobre suas experiências de vida e sobre os locais em que vivem.

Sobre a temática deste ano, “O Brincar”, ela sublinha que o intuito é promover experiências lúdicas e integrar no processo das oficinas as brincadeiras que as crianças experimentam naturalmente, com o objetivo de refletir sobre o potencial libertador e criativo do gesto de brincar e sua transposição para o cinema.

“Nas oficinas, apresentamos aos alunos um amplo repertório de filmes extremamente diversos – em termos geográficos, estéticos e históricos – que têm como elemento comum a abordagem artística da linguagem cinematográfica”, disse Dillon. É uma maneira, segundo ela, de aproximar os alunos de construções narrativas variadas, possibilitando que eles conheçam as múltiplas maneiras pelas quais a arte, em suas diversas manifestações, é um canal de acesso às emoções intrínsecas ao ser humano.

“A experiência da arte permite que as crianças percebam e recebam as narrativas como construções, frutos de processos de criação que foram atravessados por subjetividades. Na sala de aula, esta experiência é transformadora pois subverte a ideia de que as crianças devem sempre receber determinadas informações como verdades absolutas, e as reproduzirem tais e quais. Infelizmente um sistema de aprendizado reprodutivo e mecânico ainda impera no sistema educacional tradicional e subestima a capacidade de reflexão das crianças. Eles possuem um potencial enorme de pensamento, e geralmente estão em contato com suas emoções, corpos e sentimentos de uma forma muito mais direta do que nós, adultos. Neste sentido, a operação da criação artística da arte lhes é muito familiar e acessível, e extremamente potente quando estimulada”.

Ana Dillon ressalta que a experiência do cinema relativiza as noções de “certo” e de “errado” ao abrir espaço para a articulação e a expressão de sensibilidades singulares, entre adultos e crianças. “Ela permite uma subversão importante na dinâmica pedagógica tradicional. Além disso, o envolvimento dos alunos em nossas oficinas é voluntário. Trabalhamos a partir da motivação pessoal e do desejo de cada aluno, e não da coerção ou da obrigação”.

Para Gustavo Jardim, que além de conduzir as aulas, coordena o Imagens em Movimento em Minas Gerais, a arte é uma importante ferramenta para o aprendizado na medida que liga o conhecimento à vida. “Queremos construir uma rede cada vez mais ampla, provocar a participação dos professores e fazer da escola também um lugar de contato e criação artística. Para além disso, a ideia retoma o cinema como prática cultural na cidade, para se ver e debater filmes, o que não deixa de ser um grande passo para o trabalho com o audiovisual em Sabará”.

Imagens em Movimento

Desde 2011, o Imagens em Movimento já promoveu 49 oficinas de cinema, além de cursos de capacitação e mostras envolvendo educadores e alunos da rede pública de ensino do Rio de Janeiro, São João da Barra, Paraty e Belo Horizonte. Setecentos e oitenta alunos já foram beneficiados e mais de 100 curtas-metragens foram produzidos. Alain Bergala, professor, crítico e diretor de cinema francês, é o conselheiro artístico desta rede. Segundo ele, a ideia é experimentar uma pedagogia de vanguarda, cujo modelo, afinado ano após ano, pôde se espalhar por diversos países abertos à introdução do cinema no meio escolar.

Em Minas Gerais, o projeto Imagens em Movimento é realizado através da Lei de Incentivo à Cultura, tem patrocínio da ArcelorMittal e apoio da Prefeitura de Sabará.

Mostra de Curtas: Imagens em Movimento / Sabará

11 DE NOVEMBRO

19h – Abertura

Filme oficina 1A (10 a 12 anos): “O rap fala”

Filme oficina 1B (10 a 12 anos): “A transformação da assombração”

Filme oficina 2A (14 a 16 anos): “Quando os meus pais voltam”

Filme oficina 2B (14 a 16 anos): “A lição do gênio”

Local: Sabará (MG) – Praça Santa Rita – Centro

Data: 11 de novembro

Mais informações: www.imagensemmovimento.com.br

Patrocinado