Medicina e Política: caminhos cruzados na história da capital 18/07 a 11/09

Exposição no MHAB relembra os prefeitos médicos de BH 

A Fundação Municipal de Cultura apresenta no Museu Histórico Abílio Barreto, a partir do dia 18 de julho, a exposição “Medicina e política: caminhos cruzados na história da capital”.  A exposição, que conta com o apoio do Centro de Memória da Medicina da UFMG (CEMEMOR), destaca três momentos importantes de BH e recorda o perfil dos prefeitos que geriam a cidade na época. A mostra pode ser visitada até o dia 11 de setembro, de terça a domingo, das 10h às 17h, quartas e quintas, até 18h30. A entrada é gratuita.

Belo Horizonte comemora este ano seu 120º aniversário. E, desde sua fundação, a cidade já teve, ao todo, 53 prefeitos com as mais diversas profissões. Naturalmente, o ofício exercido por eles antes do mandato teve influência na gestão da cidade. E a exposição “Medicina e política: caminhos cruzados na história da capital”, no Abílio Barreto, destaca essa influência no mandato de prefeitos de Belo Horizonte que eram médicos.

Na montagem há destaque para três momentos marcantes de BH. O início do século XX, em que o então prefeito Cícero Ferreira contribuiu para a estruturação da nova capital. Os primeiros anos da década de 1940, quando a cidade ganhou ares de cidade moderna, durante a gestão de Juscelino Kubitschek. E a virada para o século XXI e os desafios enfrentados por Célio de Castro durante seu mandato. E ainda sobre esses três prefeitos o CEMEMOR disponibilizou parte de seu acervo para lembrar o perfil de cada um deles.

 

De 18 de julho a 11 de setembro | Terça a domingo, das 10h às 17h (quartas e quintas, até 18h30)

Museu Histórico Abílio Barreto | Avenida Prudente de Morais, 202 – Cidade Jardim

ENTRADA GRATUITA

Informações para o público: (31) 3277-8573

Adicionar Comentários

Clique para comentar

Patrocinado